Ethos africano na capoeira

Standard
A capoeira tal como as demais artes de luta, ou artes marciais, contem diversos pressupostos que funcionam como um todo coerente e que conferem singularidade ou indentidade ao sujeito em si. Na capoeira a música é fundamental, ela funciona como elemento de ligação entre os praticantes e dá o ritmo e corpo à arte. É a base da dança, e juntamente com as cantigas e com os instrumentos geram o sentimento africano, o ethos africano, da prática. Berimbaus, atabaques, ganzás, agogôs, voz, palmas, tudo contribui para a criação de uma entidade harmónica.

No entanto, mais do que a musicalidade que acompanha o jogo, são as cantigas o elemento mais importante e marcante da capoeira. Se forem retirados todos os instrumentos musicais que acompanham o jogo a capoeira mantém a sua identidade, mas se for retirado o acompanhamento vocal a capoeira perde a sua alma. É pelas cantigas que os mestres passam os seus ensinamentos, que se perpetua a tradição, que se dá a conhecer a história da capoeira e da luta anti-esclavagista, que se transmite, em suma, o ethos afro-brasileiro.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s